Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sobre a Arrogância dos Portuenses

por MPS, em 27.06.14

Os portuenses têm um orgulho desmedido em si próprios.

 

Acreditam que o Porto é a melhor cidade – não só de Portugal, mas do mundo inteiro! – e que os portuenses são as pessoas mais incríveis da história da humanidade. Têm alguma dificuldade em gostar de Lisboa, e, convenhamos, de tudo o que esteja a sul do rio Douro.

 

As pessoas no Porto têm um sotaque tão acentuado quanto as suas convicções.

E têm uma tendência exagerada para a… não sei bem como dizê-lo parecendo correta. As pessoas no Porto têm uma tendência exagerada para a peixeirada. Para armar a… vocês sabem. E gostam.

 

Mas também gostam de ajudar. Gostam de receber os turistas (e as turistas), e eu já me apercebi, do contacto que tenho tido com estrangeiros, que às vezes isso até pode parecer assustador! Porque veem um jovem com um mapa na mão e pressupõe que tem de o ajudar. É inato, e é imperativo.

 

E falam alto. Não como os italianos, mas falam alto!

E dizem muitos palavrões. No Porto não é assim tão raro ver uma mãe a “ensinar” o filho recorrendo a termos que não constam no dicionário. Só quem não anda de metro é que nunca viu os miúdos a serem disciplinados, ali mesmo, com duas ameaças de pares de estalos acompanhadas de palavras que fazem os alfacinhas corar.

 

O Porto é o Rio Douro e a ponte D.Luiz, são as fontainhas e a ribeira, o Piolho e a Fonte dos Leões; a praia, o surf, e o Estádio do Dragão; a Casa da Música e as caves do vinho do Porto; a Universidade, a praxe e as tunas; a rua de Santa Catarina e a das Galerias e as centenas de bares que abrem e fecham à medida que o Porto vai ganhando ou perdendo popularidade; são os hostels e o D. Henrique; a Avenida dos Aliados e os Clérigos; a Sé, a gastronomia; é Serralves e o Parque da Cidade; é o S.João e a Queima das Fitas.

 

Mas é muito mais do que isso! Para o bem e para o mal. Estudei no Porto e estou habituada a muitas coisas que sei que as pessoas de outras cidades não estão. A percorrer a cidade a pé, por exemplo. Ou a apanhar o autocarro de madrugada. Ou a vestir o traje académico e senti-lo a cheirar mal. Ou… a cumprimentar o pianista. Toda a gente do Porto sabe quem é o pianista. Ou a mulher da sopa. Lendárias, essas personagens.

 

Eu nem sequer moro no Porto mas, se me perguntarem, é no Porto que eu moro. Moro em Gaia. E o Porto, o Porto a sério, é muito mais do que o Porto. É Matosinhos e Gondomar e Maia e Valongo e Ovar e São João da Madeira. É quase Póvoa DE Varzim, agora com o metro.

 

Os portuenses têm um orgulho desmedido em si próprios. São exagerados, egocêntricos.

Admito que podíamos ser um bocadinho – só um bocadinho – menos focados em nós próprios. Mas eu nasci no Porto, estudei no Porto, e, por isso, padeço de todos esses males.

 

Não há cidade como a nossa, na nossa visão arrogante. 

 

Tags:

publicado às 13:12


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.06.2014 às 23:48

É assim Mariana, eu sou Portuense e sim tenho orgulho em o ser, mas gosto de Lisboa e se pudesse vivia lá, assim como maior parte das pessoas que conheço (acho que só tirando os meus pais, toda a gente que conheço quer viver em Lisboa ou em outro país).
Falamos alto, sim. Tens razão nisso, mas é uma certa "qualidade" que só os portuenses têm. Somos peixeiros e adoramos.
Ensinar as crianças com ameaças de dois estalos na cara? Muito comum aqui. Mas também é verdade que é a melhor forma de educá-los, porque maior parte das crianças que não são ensinados assim postam aquelas coisas fantásticas no facebook e muito mais.
Egocêntricos? Não acho. Todas as pessoas que conheço estão sempre dispostas a ajudar as outras e preocupam-se mais nas outras do que nelas. E não estou a falar de uma ou duas. Estou a falar de TODAS. T-O-D-A-S mesmo !
Exagerados? Não tanto como os Lisboetas, com as suas roupas excêntricas e gostos refinados. Não estou a dizer que são feias, estou a dizer que o Porto, em relação à excentricidade , não somos nada. Somos extremamente simples e nada complicados.

Esta é a minha opinião e sei que também és portuense e foste criada no Porto, mas isso não quer dizer que nos devas insultar.
Sem imagem de perfil

De Teresa castro a 29.06.2014 às 23:55

Estamos a discutir o sexo dos anjos. Um texto destes é um erro estatistico. Generalizar desta forma so promove a desigualdade. Mas tb acho q seja fruto da imaturidade da mariana. Daqui a alguns anos, qdo a autora tiver mais milhas percorridas e mais conversas serias no seu historial, entao deverá partilhar a sua opiniao. Ate la, recomendo mais moderaçao.
Imagem de perfil

De MPS a 30.06.2014 às 00:04

Não é erro estatístico nenhum, é a minha opinião, e é uma generalização propositada. Isto não é um jornal em que as notícias devem ser imparciais, nem um estudo académico em que os dados têm de ser rigorosamente comprovados.
É um blog descontraído onde exponho a minha opinião pessoal. Que vale o que vale, é certo.
Obrigada pela recomendação, mas neste blog não há, nem nunca vai haver, moderação. Serve apenas para eu ser egocêntrica e opinar sobre o que quiser. Para, descontraidamente, mandar uns "bitaites", mais ou menos polémicos.
Sem imagem de perfil

De Teresa Castro a 30.06.2014 às 00:07

Entao a sua opiniao nao é para ser levada a serio, certo? Boa sorte nos "bitaites", se assim for. Nao me parece que tenha muito arcaboiço para criticas.
Imagem de perfil

De MPS a 30.06.2014 às 00:15

Esta é a minha visão do Porto, ainda que imatura. Aceito que não veja as pessoas da mesma forma que eu, e até gostaria que me contasse com o que discorda. É engraçado conhecer visões diferentes.
O que não acredito é que esteja a promover a desigualdade. De todo. Nem que só quando for mais velha é que devo expressar a minha opinião e até lá deva ser mais moderada. Nem que as opiniões devam ser públicas unicamente quando são escritas por pessoas que "percorreram muitas milhas".
Sem imagem de perfil

De Teresa Castro a 30.06.2014 às 00:20

Nao percebeu o que quis dizer, Mariana.

Acho que deve escrever, mas tentar, sempre que possivel, ser clara no que escreve. Com certeza que ao longo das suas aulas ouviu alguns professores dizer que a simplicidade é o mais dificil de ser conseguido. Se quer ser levada a serio, entao escreva de uma forma seria. Use e abuse dos artificios da nossa lingua, mas n deixe que estes exageros confundam a mensagem que quer passar. E partilhe o que quiser, mesmo sendo imatura, mas lembre-se que fica, desde logo, associada a uma dubia qualidade.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D