Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Amílcar e os Cães

por MPS, em 18.08.14

Vamos chamar à pessoa A, Amílcar. A, de Amílcar, parece-me bem.

 

De certeza que também conhecem um Amílcar. Ele tem um sério problema no que toca a relações: não é capaz de estar sozinho. Não estamos a falar de alguém que aprecia manter relações sexuais com todo o ser humano do sexo oposto que respira, não; o Amílcar gosta de relações, apesar de não lhes chamar esse nome. Gosta de ter uma mulher sempre à sua espera, segura. Para mimos, beijos, sexo e um pouco de conversa, quando calha, mas, sobretudo, para ter a certeza que não está sozinho.

 

Têm um animal de estimação? Às vezes passam dias sem lhe dar atenção, mas sabem que, quando chegarem a casa, ele está lá à vossa espera, de cauda a abanar para vos receber com carinho? O Amílcar gosta de ter à sua espera, em vez de um cão, uma mulher; no fundo é quase a mesma coisa: menos peluda, à partida, mas as lambidelas mantém-se.

 

O Amílcar conheceu a mulher B, a Beatriz, numa festa de um amigo. Alta, magra, de olhos grandes e verdes, e corpo de modelo. Como esse era um dos raros momentos da sua vida em que não namorava, achou que seria perfeito iniciar uma relação com ela. Afinal, era bonita, se os vissem juntos, passava uma boa imagem.

Como faz sempre que se aventura numa nova relação, decidiu pôr os pontos nos Is. A Beatriz não pode aproximar-se / falar / tocar ou respirar a menos de 20 cm de outro homem. Não pode aceitar bebidas de ninguém, nem comentar publicações de amigos nas redes sociais, e ai dela que fique mais de 10 minutos sem lhe responder a uma mensagem! Isso não se faz.

O Amílcar pode fazê-lo, claro, mas isso é porque tem entre as pernas o que a Beatriz não tem (ao nível físico, porque, no sentido metafórico, não os tem, de todo). Além disso, é preferível evitar fotografias de ambos demasiado próximos no facebook. Porque o Amílcar gosta de ter as portas abertas, para o caso de surgir um pôr-do-sol no horizonte. No fundo, a Beatriz namora com o Amílcar, mas o Amílcar não namora com a Beatriz. Oficialmente, claro, são muito felizes.

 

É que ele gosta de olhar para outros cães. Para outras mulheres, desculpem, enganei-me. Volta e meia aparece uma muito bonita, a C, chamemos-lhe Carla, e o Amílcar fica fascinado pela sua aparência e tenta seduzi-la. Fazem sexo (e pouco mais, que o Amílcar não é muito dado a mimos, é sexo bruto, apenas), ele jura que não tem namorada mas, pelo sim pelo não, é melhor não assumir o que se passou, é um segredo só deles!

Claro que o mesmo segredo é partilhado com a Diana, porque ela também é muito bonita, desta vez é de outra raça, é loira e não morena e, enfim, um homem tem de experimentar de tudo! Diz à Diana que não tem namorada, que ai dele meter-se em relações, é um homem livre e odeia compromissos mas, pelo sim pelo não, não vamos contar nada a ninguém!

 

Quando bate a saudade, ou não há mais ninguém disponível, o Amílcar telefona ao cão oficial. Desculpem, à namorada. E a Beatriz tem a certeza que ele só tem olhos para ela, por isso, é vê-la de língua de fora a saltar-lhe para o colo, sempre que ele quer.

 

Au, au.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:54


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Tiago a 19.08.2014 às 18:19


Ahahaha muito bom texto, diverti-me a lê-lo na minha hora do almoço. No entanto refleti sobre a temática ao qual cheguei à conclusão:

"Hmm tenho de arranjar um cão/cadela!"

Fiquei indeciso entre 3 raças:
-pincher! Conhecido pela sua energia e carácter, uma raça realmente incrível, mas que consegue esgotar e levar um homem à loucura com tanto latido. Nem quando estamos na casa de banho se calam!!!
-beagle! Um olhar mais meigo não existe, mundialmente conhecido por ser super amoroso, no entanto é incapaz de fazer qualquer coisa que lhe peçam para não falar que são teimosas (peço desculpa, teimosos) como a legendária mula da cooperativa.
dachshund! Raça mais elegante não há, qualquer coisa no pelo brilhante dele(a) que te dá uma compulsão obsessiva para fazer "festinhas". O downsize é que é frágil como um vaso da Vista Alegre. E a elevada "manutenção" do bicho? Que deus nos dê paciência....

Quem me dera ter o "cão" perfeito, sem defeitos....

Sem imagem de perfil

De .. a 19.08.2014 às 21:25

Está fabuloso este post! Bem haja por ele. Gostei tanto, mas tanto que pensei, assim que acabei de o ler, pedir-lhe se mo deixava "levar" para postar no meu blog, dizendo obviamente que era seu e com link para o seu blogue, como o achei fantástico. Das coisas melhores que li ultimamente. E um blog que vale toda a pena ler! Mais uma vez muito obrigada. Fui lendo um pouco de tudo e vendo como na realidade se faz um bom blogue e este é SEM DÚVIDA o grato exemplo disso! Não sei se posso seguir mas vou atrever-me a adicioná-la. Boa semana e não pare!!!
Imagem de perfil

De MPS a 20.08.2014 às 00:32

Boa noite Fátima,
Muito obrigada por ter partilhado! Ainda bem que gostou, é bom quando gostam do que escrevemos. Se fizer alguém rir, já não estamos mal :) Vou seguir o seu blog também para conhecer os seus textos.

Obrigada mais uma vez,
Mariana
Sem imagem de perfil

De .. a 20.08.2014 às 01:43

Olá, Mariana. Não tem que agradecer. Gostei, mesmo! Não só do post como de todo o blog. Eu é que agradeço também por me seguir. Um beijinho e bons e interessantes posts! Boa semana.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D